sexta-feira, 14 de maio de 2010

Avatar

Avatar (2009)


Direção: James Cameron. Com Sam Worthington, Zoe Saldana e Sigourney Weaver.

Sinopse: Os seres humanos tentam colonizar o planeta Pandora e acabam entrando em choque com os habitantes locais. Um emissário humano assume a forma de um nativo e acaba se envolvendo com eles de forma a virar-se contra a própria espécie.


Finalmente assisti Avatar (provavelmente fui o último do mundo!). Muitos já opinaram sobre o filme e sobre o fato de ter perdido o Oscar. Hoje trago minhas opiniões sobre ele. Como todos já viram, não há problema em "entregar" algumas cenas.

AVISO!
Caro leitor, não repetirei aqui os inúmeros elogios que esse trabalho recebeu, muitos até merecidos. Tratarei de alguns aspectos que julgo negativos.

A maioria das pessoas têm endeusado esse filme o tratando como sensacional. Não concordo, tem seu valor e sua importância, mas também não é tudo isso.

Impressionante como foi desperdiçada uma oportunidade de trazer criatividade para o cinema. Apesar de tratar-se de outro planeta, Pandora funciona praticamente como a Terra. Seus habitantes dominantes são humanoides com costumes similares a inúmeras civilizações terrenas no decorrer do tempo e da história. Os animais idem, uma cavalo parece um cavalo, um lobo parece um lobo, um rinoceronte parece um rinoceronte e etc., decerto que estilizados, mas as estruturas estão todas lá. Claro que podemos pensar que na verdade, trata-se de uma metáfora para nossas realidades e problemas terrenos, ou seja, nos mostrar um espelho distorcido para que reflitamos sobre o que fazemos com nossa Terra. Se a intenção foi essa, por que não ser claro? Por que não foi feito na Terra mesmo, mostrando a realidade nua e crua? Por que dourar a pílula? De qualquer modo, se a mensagem era para ser dada de forma indireta, qual o problema em ser criativo?

A história mostra uma dicotomia tola de mocinhos e bandidos, a realidade não é essa simplicidade toda. Os Na'vi, assim como os humanos estão é preocupados com seus próprios interesses! O senhor Cameron que leve sua demagogia para lá, porque comigo não "cola".

O roteiro é patético e previsível. O desenrolar é cansativo com aquele treinamento de Jake Sully, aliás, o sujeito é um prodígio, pois em poucos dias ele vai de aleijão a "mestre-de-toda-a-cultura-e habilidade-Na'vi". Quantos filmes já vimos onde há essa mesma conversa do forasteiro que descobre ser o "escolhido"? Que se apaixona pela filha do chefe, tem um rival na habilidade de liderar e pelo coração da mocinha?  Que no final tudo dá certo e todos vivem felizes para sempre? Que o companheiro morre trazendo o "momento sentimentaloide"? - O general humano é uma piada com sua filosofia de caserna e o almofadinha que lidera a expedição terráquia é estereotipado e inverossímil. Trata-se de uma reciclagem barata! (Na verdade cara, rss)

Sam Worthington mostrou mais uma vez como é canastrão. Zoe Saldana e Sigourney Weaver levam o filme nas costas.



James Cameron fez um belo e vistoso filme caça-níquel. Um pacote espetacular para um conteúdo sem graça, e vem com a maior cara-de-pau posar de ecologista. O verde que ele gosta é o do dinheiro! 

Cineminha sessão da tarde para ver com a criançada.

Nota: 5 (por reconhecer a revolução tecnológica)


Não concorda comigo? Não tem problema, mande um comentário, gosto do debate! 

11 comentários:

Marcelo Marques disse...

Oxa, o filme é uma mistura de Matrix com senhor dos aníes só esses dão de goleada em Avatar, o q acontceu para ter sucesso, é que infelizmento o ser humano hj é guiado pela mídia, propaganda, e não tem mais cultura, tudo encanta até akeles vampiros imbecis de Crepúsculo encantam a s pessoas. Cameron fez filmes memoraveis e marcantes, diz ele que demorou 15 anos para fazer Avatar, mas acho que não percebeu que muitos fizeram filmes iguais a esse..cansativo, previsível até demais,tolo, atores que não marcaram, michelle rodriguez é sem expressão todos os filmes ta igual, posso até dizer q ela pgou um carro tunado, foi parar no inferno em resident evil e despertou em avatar, é a mesma. A demagogia de cameron naõ convence, e é igual a muitos filmes de hj Muita tecnologia, pouca história e critividade, ganhou os oscar merecidos, mas mais que isso seria injuto com muitos filmes....

Compostela disse...

Nossa! Vi logo que lançou e, 3 semanas depois, vi de novo - a primeira vez em 3D, a segunda em 3D IMAX. E, desde a primeira vez, tive a mesma sensação e as mesmas criticas que as suas!

Assisti de novo até por insistencia no meu trabalho. Na verdade, as opiniões contra a minha opinião eram tão incisivas que senti que, se não desse outra chance pro filme, poderia ficar tachado como cabeça-dura e "do contra". Assisti de novo e reconheci melhor os pontos positivos - a imersão no 3D é realmente unica, não é um 3D de "vamos jgoar algo na sua cara" e sim de "Olha só, vc tb tá aqui" - mas mantive minhas criticas. E assim mantive a fama de tacanha...

Rodrigo Nogueira disse...

Marcelo, Matrix e Sr. dos Anéis também revolucionaram o cinema em termos tecnológicos, mas diferente de Avatar, têm um roteiro interessante.
Já sobre o sucesso de Avatar, acho que ele é justificável pois a experiência de assistí-lo em um cinema 3-D é sem precedentes. O problema é que certamente essa experiência se tornará comum com o surgimento de vários filmes que implantarão o mesmo sistema, e aí sobrará o que para Avatar e sua história fraca?

Abração!

Rodrigo Nogueira disse...

Compostela, não se preocupe, você não está sozinho! É impressionante como as pessoas têm dificuldades em aceitar opiniões divergentes, chegam a se ofender ou a ofender!

Mas você está certíssimo, não devemos mudar nossa opinião por pressões.

O filme tem méritos como você bem destacou, e tem defeitos também oras, os fanáticos que aceitem isso!

Obrigado pela visita e pelo comentário, seja sempre bem vindo!

Abração!

Anônimo disse...

O cara demoro 15 anos pra fazer o filme, o minimo q ele podia fazer era contratar um bom roteirista, os personagens n são complexos,n vi o pq daquele cabo usb q todos os animais tem existir, o cara teve q ser salvo pelo planeta, ele deve ter achado q numero sem poder de fogo aceitavel funciona...Eu faria um roteiro melhor e jah ateh vi um documentario mostrando como seria um outro planeta, e nele mostro q o bixo q mais parece com um ser hymano em capacidade, n tem nada haver com humano, foi o q realmente faltou: boa historia, bons personagens e mais criatividade...

João Paulo disse...

Avatar = Pocahontas + Jurassic Park

gustavo disse...

"Impressionante como foi desperdiçada uma oportunidade de trazer criatividade para o cinema."
Vc ta maluco? Mais criatividade que essa cara teve pra criar esse filme é impossivel, Cameron criou um mundo novo, com plantas diferentes, animais diferentes, podem ate ser similares com os que vc citou. Ate concordo com sua afirmaçao sobre o treinamento de Jake Sully, demorado e talz, mas vim falar sobre criatividade eh uma ofença cara. Adorei sua resenha sobre o mesmo,citando pontos negativos como o roteiro e o desenrolar da historia, mas esse lançe de criatividade eu discordo.

Rodrigo Nogueira disse...

Gustavo, valeu por participar! Vc tem todo o direito de discordar, alguns amigos meus que tb curtem cinema falaram a mesma coisa que você.

Quando falo que faltou criatividade, quero dizer que o ecossistema e habitantes do planeta são iguais aos da Terra, a diferença é que ficaram estilizados. Reconheço que houve criatividade nessa estilização, mas nada original foi criado (oportunidade não faltou), à excessão de alguns detalhes. Até a série Jornada nas Estrelas dos anos 70 conseguiu ser mais criativa nesse aspecto.

Que bom que tenha curtido o texto no geral, espero que volte mais vezes. Aqui no blog o espaço para quem discorda estará sempre garantido! Meu maior objetivo é levantar questões para o debate.

Abração!

gustavo disse...

Ah Obrigado
Adorei o blog
Mas e entao, em relaçao a Jornada das Estrelas(Star Trek) eu nunca vi, muitas pessoas elogiam a saga, um dia eu verei =D.
Agora uma outra saga otima é a de Guerra nas Estrelas (Star Wars), mesmo nos anos 70 Jorge Lucas estava muito a frente da sua epoca em relaçao ao pensamento e a criatividade.
Pode deixar...vou dar uma navegada pelo blog e deixar uns comentarios
Abraço

.outsid3r disse...

Grande Rodrigo, primeiramente peço desculpas pela minha ausência, além do trabalho/faculdade estou fazendo curso de Russo que está tomando bem o meu tempo, mas estou tentando pelo menos manter o Rattle vivo.

Avatar, concordo com tudo que falou, pra mim foi um grande fiasco. Tirando toda a revolução tech, como você mesmo falou, o filme é fraco demais, uma história inssossa que realmente é digna de sessão da tarde. José Wilker falou uma vez em uma reportagem que o cinema está condenado, cada vez mais a tecnologia vai substituir o material humano, que pra mim é fundamental. Não veremos mais paisagens pelo mundo, cavalos, lutas humanas, mas apenas efeitos, e desenhos CGI etc...
Viva Stanley Kubrick, Lynch, Scorcese, Polanski e mais uns outros que sempre permaneceram fiéis ao principal elemento do cinema, nós.

FORTE ABRAÇO!

Rodrigo Nogueira disse...

Ô fabião, que desculpa que nada amigão, apareça quando puder, mas apareça! rsss. A coisa anda puxada por aqui tb, mas beleza! Nem pense em abandonar o Rattle, nós fãs contamos contigo! Russo?? Inusitado, não deve ser mole!

Quando se usa a tecnologia em benefício do filme, a coisa até pode ficar legal; o problema é quando fazem como em Avatar, que usam o filme em benefício da tecnologia, aí a coisa descamba para o que vc falou.

Viva essa galera! A propósito, tem filme do Polanski estourando pra logo e li que o Scorcese quer filmar a bio do Sinatra com De Niro e Paccino no elenco, que tal?

Abração!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, leia as normas do blog:

Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão de maneira gratuita.

Obrigado por sua participação, fico na expectativa de seu retorno!

Conheça o Super Fusion Blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Sons, Filmes & Afins,

um refúgio para quem tem a mente aberta, mas opinião própria"

Marcadores

1975 (1) 1977 (1) 1979 (45) 2 Tone (1) 2001 (1) 50 Obras Revolucionárias (51) A Formação do Gosto Musical (8) A Pedidos (3) Abba (3) AC/DC (2) ação (14) Acervo Original (6) acid house (4) acid jazz (6) Acid Rock (1) acid techno (1) Aerosmith (2) afoxé (1) afrobeat (3) Allman Brothers Blues Band (1) Alternative Dance (1) Ambient (2) amizade (6) análise (1) animação (2) Aniversário (1) Arraste-me para o inferno (1) Art Blakey (1) art rock (5) aventura (4) axé (2) baião (1) baixo (6) baladas (3) balanço do ano (5) Barry White (1) bateria (2) be bop (8) Bebel Gilberto (1) Beethoven (6) Bela Fleck (1) Ben Affleck (1) Ben Kingsley (1) Berg (1) Berlioz (3) big band (2) Big Star (1) Bill Evans (1) Bill Wyman (1) Billie Holiday (1) Billy Bob Thornton (1) Billy Joel (1) biografia (3) black metal (2) Black Sabbath (1) Blackened Death Metal (1) Blind Faith (1) Blondie (1) Blue Cheer (1) bluegrass (1) blues (14) blues rock (1) Bob Dylan (1) Bob Marley (2) bolero (2) Bon Jovi (2) bossa nova (5) Boston (1) Boulez (1) Brahms (1) Brian Eno (6) Brittany Murphy (1) Brutal Death Metal (1) Buddy Guy (1) Burning Spear (1) Buzzcocks (2) Caetano Veloso (3) Cage (1) calipso (1) Camisa de Vênus (1) Cannonball Adderley (1) cantata (1) Carpenters (1) celta (2) Charles Mingus (1) Charlie Parker (2) Cheap Trick (1) Cher (1) Chet Baker (1) Chic (3) Chic Corea (4) chicago blues (2) Chico Buarque (2) Chopin (1) Choro (1) Christian McBride (1) Cícero (6) Clive Owen (1) comédia (16) Concerto (1) Cool Jazz (5) Count Basie (1) Counting Crows (1) country (7) country rock (3) Crumb (1) Curtis Mayfield (1) dance (3) David Bowie (6) Dead Kennedys (1) Death Doom Metal (1) death metal (6) debate (2) Debussy (2) Deep Purple (2) Def Leppard (1) Delaney Bonnie And Friends (1) delta blues (2) Dennis Hopper (1) Dennis Quaid (1) Dennis Wilson (1) Denzel Washington (1) Derek And The Dominos (1) Descartes (2) Destaques (1) Devo (2) Dianne Reeves (1) Dire Straits (1) disco (8) Divulgação (1) Dizzie Gilesppie (1) Django Reinhardt (1) Donizetti (1) Donna Summer (1) doo wop (3) Doom Metal (1) drama (27) Dream Theater (1) Drone Doom (1) Duke Ellington (4) Dulce Pontes (1) Dupré (1) Eagles (1) Earth Wind and Fire (3) easy listening (2) Electric Blues (1) electric-folk (1) Elis Regina (1) Ella Fitzgerald (1) ELO (1) Elton John (2) Elvis Costello (2) ensaio (25) Entrevista (1) época (2) Eric Clapton (3) Erroll Garner (1) Esta Música é Arte? (3) fado (2) Fairport Convention (1) Falecimentos (7) fantasia (4) Fela Kuti (1) Feldman (1) ficção científica (6) filme (69) Filosofia (3) flamenco (2) Fleetwood Mac (3) folk (9) Folk Metal (1) forró (1) Frank Sinatra (1) free jazz (4) frevo (1) Funeral Doom (1) funk (14) Funkadelic (1) fusion (10) Gal Costa (2) Gang of Four (1) Gary Numan (1) Genesis (2) Gershwin (1) Gesualdo (1) Gilberto Gil (2) glam rock (1) Glinka (2) Gluck (1) gospel (3) gótico (6) Grammy (2) Graziani (1) Gregory Isaacs (1) guerra (4) guitara (2) guitarra (5) gypsy jazz (1) Hank Jones (1) hard bop (4) hard rock (15) hardcore (2) Haydn (3) heavy metal (17) Herbie Hancock (2) hip-hop (5) Holger Czukay (1) Holst (1) homenagem (1) Horace Silver (1) Houghton (1) house (2) Ian Dury (1) Iggy Pop (2) indie rock (1) infantil (2) Iron Butterfly (1) Isaac (1) Isabelle Fuhrman (1) Ives (1) J.S. Bach (5) Jaco Pastorious (2) James Brown (2) Jamiroquai (1) Japan (1) jazz (44) Jazz Modal (1) Jean Michel Jarre (2) Jefferson Airplane (1) Jenifer Lopez (1) Jimi Hendrix (1) Jimmy Cliff (1) Jimmy Smith (1) Joan Armatrading (1) Joan Sutherland (1) João Gilberto (2) John Coltrane (1) John Mayall's Bluesbreakers (1) John Travolta (1) Johnny Alf (1) Joni Mitchell (3) Jorge Ben Jor (2) Joy Division (2) Judas Priest (1) Julia Roberts (1) Keith Jarrett (1) Kim Bassinger (1) Kiss (2) Kompha (1) Kraftwerk (2) krautrock (5) Led Zeppelin (2) Lee Jackson (1) Leibniz (1) Lenny White (1) Leonin (1) Listas (19) Liszt (2) Louis Armstrong (2) lundu (1) Machaut (1) madchester (2) Magazine (1) Mahler (2) Marcelo Nova (1) Maria Bethânia (1) Marianne Faithfull (1) Marvin Gaye (3) MDM (1) Meat Loaf (1) Medieval Metal (1) Melodic Death Metal (1) Memphis (1) Meryl Streep (1) Messiaen (1) Metal Progressivo (2) Michael Jackson (3) Mickey Rourke (1) Miles Davis (4) Miúcha (1) modal (2) modinha (1) Monteverdi (2) Motörhead (1) Mozart (6) MPB (10) músic eletrônica (3) música ambiente (4) música clásica (1) música clássica (4) Música do outro mundo (11) música eletrônica (4) música experimental (3) música industrial (2) Música na Cabeça (7) musical (1) Musicoterapia (1) Ná Ozzetti (1) Nat King Cole (1) Neil Young (1) new age (1) new wave (15) Ney Matogrosso (1) Nina Simone (1) Nirvana (1) O que é? (6) ópera rock (2) opinião (23) Oscar (1) Paco de Lucía (1) Parliament (2) Pat Metheny (1) Paul Giamatti (1) Paul McCartney (1) Paul Weller (1) Paulinho Nogueira (1) Paulo Moura (1) Penelope Cruz (1) Pere Ubu (2) Peri (1) Perotin (1) Perusio (1) Peter Frampton (1) Peter Gabriel (1) Peter Sarsgaard (1) Peter Tosh (1) piano (2) Pink Floyd (6) polca (1) Police (1) policial (5) pop (23) pop rock (4) pós-punk (6) Post-Punk (2) Poulenc (1) Power Metal (1) Presente (2) Primus (1) Prince (1) Progressive Death Metal (1) promocional (6) Public Image Ltd. (2) Puccini (1) punk rock (31) Quadrinho (1) Queen (1) Racionais MCs (1) Ramones (3) rap (2) Red Hot Chili Peppers (2) reggae (6) Reich (1) Return To Forever (1) Richard Wagner (2) Rick Wakeman (1) rock (70) rock de vanguarda (4) rock progressivo (9) rock psicodélico (3) rockabilly (2) Rolling Stones (2) romance (9) Ronnie James Dio (1) Rush (1) Russell Crowe (1) Rythm and Blues (5) Saint-Saens (1) Sam Raimi (1) samba (5) Sarah Vaughan (1) Satie (1) sax (1) Schoenberg (4) Schubert (3) Schumann (2) Scorpions (1) Scriabin (1) sebo (1) Série Especial de Domingo (80) Sex Pistols (6) Shirley Verrett (1) Show (1) Simone (1) Siouxsie and The Banshees (1) Sister Sledge (1) ska (1) smooth jazz (3) soul (9) soul jazz (4) speed metal (2) Spyro Gyra (1) Stan Getz (1) Stanlay Clarke (1) Star Trek (1) Steely Dan (1) Stéphane Grappelli (1) Steve Vai (1) Steve Winwood (1) Stevie Wonder (2) Stockhausen (1) Stravinsky (1) Sunday (1) Supertramp (1) surf music (1) suspense (14) swing (5) Symphonic Prog (1) synthpop (3) Talking Heads (2) tango (2) Tchaikovski (2) Technical Death Metal (1) techno (5) Television (1) Terri Lyne Carrington (1) terror (7) Tex (1) The Adverts (1) The B-52's (1) The Beach Boys (1) The Beatles (3) The Cars (1) The Clash (3) The Cramps (2) The Cream (3) The Crusaders (1) The Damned (1) The Doors (1) The Fall (1) The Germs (1) The Gun Club (1) The Hollies (1) The Jam (1) The Jazz Crusaders (1) The Modern Lovers (2) The Only Ones (1) The Penguin Cafe Orchestra (1) The Residents (1) The Saints (1) The Slits (2) The Specials (1) The Stooges (2) The Stranglers (2) The Trio (1) The Undertones (1) The Who (1) Thelonious Monk (2) Thin Lizzy (1) thrash metal (2) Throbbing Gristle (1) Titãs (1) Tom Jobim (2) Tom Petty (1) Tom Wilkinson (1) Top Blog (1) TOPS (1) Toquinho (1) Tracy Chapman (1) Traffic (1) trance (2) tropicália (3) Tudo isso é rock (1) valsa (1) Van Halen (2) Van Morrisson (1) Varèse (1) Vaughan Williams (1) Velvet Underground (1) Vera Farmiga (1) Vídeo (1) Viking Metal (1) Villa-Lobos (1) Vinícius de Moraes (1) Vinil (1) violão (1) Vivaldi (2) Watt 69 (1) Weber (1) Webern (1) Wes Montgomery (1) west coast jazz (1) Wheater Report (1) Willie Nelson (2) Winger (1) Winona Ryder (1) Wire (2) X-Ray Spex (1) Yardbirds (1) Yes (1)