sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Sid & Nancy: O Amor Mata (1986)

sid&nancy[1]
Diretor: Alex Cox. Com Gary Oldman e Chloe Webb.
Filme baseado em fatos reais narra o romance entre Sid Vicious e Nancy Spungen. De quebra, acompanhamos o desenrolar do cenário punk na Inglaterra, principalmente dos Sex Pistols, banda a qual Sid era integrante.
Malcolm MacLaren era um cara visionário e percebeu no final dos anos 70 que o cenário musical passava por uma transição. Como o a arte em geral é um reflexo do momento social em que vive o artista, o punk foi mais que natural surgir.
Os Sex Pistols e principalmente Sid Vicious, foram suas “descobertas” e eram os maiores símbolos desse movimento: revolta, auto-destruição, críticas de todos os níveis, inclusive sem motivos. É sobre tudo isso que trata o filme.
Ressalvo que fica nítido que o objetivo maior do autor não é ressaltar o panorama histórico ou contar a trajetória da banda, na verdade tudo isso serve mais de pano de fundo para destacar o romance do casal Sid & Nancy.
Por isso, a história não se importa em explicar o porquê das coisas, como por exemplo, contar sobre a formação da banda, a entrada de Sid no grupo, o final de tudo etc. Tudo isso vemos de passagem.
Vemos em detalhes a relação doentia do casal, suas brigas, dificuldades para arrumar trabalho, dinheiro, drogas, etc. Passeamos por diversas “bocas”, hotéis fuleiros e clubes pessimamente frequentados.
É tudo muito intenso, é como se vivêssemos ao lado deles. As atuações são pertubadoras, Chloe Webb mostra uma Nancy desequilibrada e Gary Oldman um Sid totalmente levado pelos instintos como mostram as cenas em que está no palco ou gravando video-clips. Destaco o momento em que Sid/Gary interpreta “My Way”, música alçada a megassucesso por Elvis Presley, e que Sid Vicious perverteu totalmente o sentido. Vale a pena até olhar no youtube para comparar Sid Vicious com Gary Oldman, a interpretação ficou magistral.
No decorrer do filme, o diretor Alex Cox muda sua história para o surrealismo, lembrando um pouco o trabalho de David Lynch.
Não é um filme edificante, ao contrário, nos mostra o lado destrutivo que a impulsividade e a falta de limites pode nos conduzir. Lamento que muitos pormenores sobre a época, a banda e até mesmo sobre Sid Vicious foram deixados de lado, sobrando mais detalhes para a relação do casal. Desta forma, poderia ter-se criado uma ficção sobre um casal qualquer como fez o filme Drugstore Cowboy ou outros do gênero. Não faria grande diferença para a história.
O maior mérito do filme são as atuações de Gary Oldman e Chloe Webb e suas caracterizações acima da média.
Gary-Oldman-Sid-And-Nancy_l[1] sidnancyDM2608_468x495[1]
Chloe e Gary / Nancy e Sid
Recomendo, mas não para todos.
ATOR/ATRIZ
gary-oldman[1]
Gary Oldman faz um Sid Vicious perfeito. Sua interpretação vai nos detalhes. Assombroso!
É uma pena que um ator desse quilate tenha que participar de bobagens como Harry Potter, Alma Perdida, Batman ou O Quinto Elemento (no caso dos dois últimos, chamo de bobagens os papéis, não os filmes).
Quando vir o nome dele nos créditos de algum filme, não significa que o filme será bom mas certamente uma boa atuação haverá.
cast_crew_chloe_webb[1] Chloe Webb é mais ou menos famosa por seus papéis em comédia, mas aqui ela mostra um lado mais dramático e faz uma Nancy extremamente convincente. Lembra muito a Courtney Love (que aliás, faz uma ponta no filme).
Seus gritos e choros beiram o insuportável e sua personagem é uma companheirona, inclusive e principalmente nas coisas ruins. O que os leva a uma trajetória trágica e sem saída.
Talvez tenha sido a melhor interpretação de sua carreira.
Veja o trailer:
‘té mais!

11 comentários:

johnkilmy disse...

Is this an older movie? I have never seen it before. electronic cigarettes

Rodrigo Nogueira disse...

It's a english movie made in 1986. Nominee for many awards around the world.

Advogado do Rock disse...

Sem palavras... esse filme retrata a cultura punk na Inglaterra mas ao mesmo tempo conta uma história de amor as avessas.

Sua sinopse é muito boa, vc escreve como um profissional de cinema.

Add seu link no meu blog e estou seguindo seu blog. Obrigado por comentar no Advocacia do Rock.

Aceita parceria de link com meu blog? Já colei seu link lá, passa lá e confere. (Se não quiser a parceria, deixa recado que eu retiro seu link sem problema.)

abraço e boa sorte pra nós dois

Rodrigo Nogueira disse...

Valeu Tiago!
Vamos fazer a parceria sim! Vi meu link lá no seu blog, só não te achei como seguidor!

Faço minha suas palavras: Abraço e Boa sorte pra nós!

Anônimo disse...

Na boa, esse filme é uma merda!!!

Anônimo disse...

O post é ótimo, mas o filme em si é uma merda

Rodrigo Nogueira disse...

Amigos anônimos, vejam: a ideia do post não foi dizer se o filme é bom ou ruim, isso cabe a cada um que ver decidir. O propósito era ressaltar as características e atributos do filme.
De qualquer modo, talvez a "merda" referida seja a vida dessas pessoas q são narradas com boa fidelidade pelos cineastas. É importante tentar diferenciar "uma merda de vida" de "uma merda de filme".

Apareçam sempre que quiserem! Todas as sextas tem filme no blog! Confira a programação completa do lado direito, próximo ao bloco dos seguidores.

Abç!

Marcelo Marques disse...

Os mais famosos são os mais "drogados", ironia? Kurt, Courtney, Jim Morrisson, Janes, Jimmy,e uma lista imensa...Sid, caiu nesse mundo e criou Fama, é o Sex Pistol mais famoso, e mais "idolatrado". Quanto ao filme,nos faz refletir se nossos ídolos nos servem de exemplo. Sobre o filme mostra perfeitamente o dia a dia do Casal conturbado e seus "sonhos", não é um filme plausível, mas é uma boa lição, com direito a um show de interpretação do Injustiçado Gary Oldman perfeita atuação como Sid. Vale lembrar q é um excelente Ator que atuou como: Beethoven(ótimo em minha Amada Imortal), Comissario Gordon (Batman begins e Darke Night, onde achei que mereceia indicção ao oscar como ator coadjuvante. Dracula em Bram Stoker, Amor a queima roupas muito bom o filme tb, Quinto Elemento Idem...e acho sim que Courtney Love cairi bem como Nancy...Marcelo Marques

Rodrigo Nogueira disse...

Pois é Marcelo, por que será q os "drogados" são os mais idolatrados? Eu tenho uma teoria: acho que a sociedade nos impõe tantas regras e normas castradoras q nos faz deixar de ser o q somos para q possamos "viver em sociedade". Existem certas "almas" q são inquietas e não aceitam essas limitações e infelizmente buscam alguns subterfúgios (drogas) para poder se libertar destes grilhões sem ter medo das consequências q certamente virão. Acredito q as outras pessoas "normais" admiram essa coragem pois elas não conseguem pagar o preço de ter uma vida realmente livre com medo das penas q a sociedade certamente imporá como o isolamento, a descriminação e até a criminalização.
Em resumo, a sociedade não admite o lema de Jim Morrison: Viva e deixe viver.
Abç!!

rattleheadbrasil disse...

Filmaço, e o que falar de GARY OLDMAN? Como você disse, mesmo em filmes ruins a presença dele é a certeza de uma explêndia atuação. Ele interpretou perfeitamente Sid, um de seus papéis mais alucinantes é o marginal de TRUE ROMANCE, o irmão delinquente de Sean Pean em STATE OF GRACE, o chefão de O PROFISSIONAL e tantas outras pérolas. SID e NANCY é um dos filmes que, ao lado de TAXI DRIVER e outras obras-primas, vejo e revejo sem enjoar. Post excelente, parabéns, obras como esta merecem ser lembradas!

ABRAÇOS!

Rodrigo Nogueira disse...

Concordo 100% e ainda incluo na sua lista de filme o Laranja Mecânica.

Abç!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, leia as normas do blog:

Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão de maneira gratuita.

Obrigado por sua participação, fico na expectativa de seu retorno!

Conheça o Super Fusion Blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Sons, Filmes & Afins,

um refúgio para quem tem a mente aberta, mas opinião própria"

Marcadores

1975 (1) 1977 (1) 1979 (45) 2 Tone (1) 2001 (1) 50 Obras Revolucionárias (51) A Formação do Gosto Musical (8) A Pedidos (3) Abba (3) AC/DC (2) ação (14) Acervo Original (6) acid house (4) acid jazz (6) Acid Rock (1) acid techno (1) Aerosmith (2) afoxé (1) afrobeat (3) Allman Brothers Blues Band (1) Alternative Dance (1) Ambient (2) amizade (6) análise (1) animação (2) Aniversário (1) Arraste-me para o inferno (1) Art Blakey (1) art rock (5) aventura (4) axé (2) baião (1) baixo (6) baladas (3) balanço do ano (5) Barry White (1) bateria (2) be bop (8) Bebel Gilberto (1) Beethoven (6) Bela Fleck (1) Ben Affleck (1) Ben Kingsley (1) Berg (1) Berlioz (3) big band (2) Big Star (1) Bill Evans (1) Bill Wyman (1) Billie Holiday (1) Billy Bob Thornton (1) Billy Joel (1) biografia (3) black metal (2) Black Sabbath (1) Blackened Death Metal (1) Blind Faith (1) Blondie (1) Blue Cheer (1) bluegrass (1) blues (14) blues rock (1) Bob Dylan (1) Bob Marley (2) bolero (2) Bon Jovi (2) bossa nova (5) Boston (1) Boulez (1) Brahms (1) Brian Eno (6) Brittany Murphy (1) Brutal Death Metal (1) Buddy Guy (1) Burning Spear (1) Buzzcocks (2) Caetano Veloso (3) Cage (1) calipso (1) Camisa de Vênus (1) Cannonball Adderley (1) cantata (1) Carpenters (1) celta (2) Charles Mingus (1) Charlie Parker (2) Cheap Trick (1) Cher (1) Chet Baker (1) Chic (3) Chic Corea (4) chicago blues (2) Chico Buarque (2) Chopin (1) Choro (1) Christian McBride (1) Cícero (6) Clive Owen (1) comédia (16) Concerto (1) Cool Jazz (5) Count Basie (1) Counting Crows (1) country (7) country rock (3) Crumb (1) Curtis Mayfield (1) dance (3) David Bowie (6) Dead Kennedys (1) Death Doom Metal (1) death metal (6) debate (2) Debussy (2) Deep Purple (2) Def Leppard (1) Delaney Bonnie And Friends (1) delta blues (2) Dennis Hopper (1) Dennis Quaid (1) Dennis Wilson (1) Denzel Washington (1) Derek And The Dominos (1) Descartes (2) Destaques (1) Devo (2) Dianne Reeves (1) Dire Straits (1) disco (8) Divulgação (1) Dizzie Gilesppie (1) Django Reinhardt (1) Donizetti (1) Donna Summer (1) doo wop (3) Doom Metal (1) drama (27) Dream Theater (1) Drone Doom (1) Duke Ellington (4) Dulce Pontes (1) Dupré (1) Eagles (1) Earth Wind and Fire (3) easy listening (2) Electric Blues (1) electric-folk (1) Elis Regina (1) Ella Fitzgerald (1) ELO (1) Elton John (2) Elvis Costello (2) ensaio (25) Entrevista (1) época (2) Eric Clapton (3) Erroll Garner (1) Esta Música é Arte? (3) fado (2) Fairport Convention (1) Falecimentos (7) fantasia (4) Fela Kuti (1) Feldman (1) ficção científica (6) filme (69) Filosofia (3) flamenco (2) Fleetwood Mac (3) folk (9) Folk Metal (1) forró (1) Frank Sinatra (1) free jazz (4) frevo (1) Funeral Doom (1) funk (14) Funkadelic (1) fusion (10) Gal Costa (2) Gang of Four (1) Gary Numan (1) Genesis (2) Gershwin (1) Gesualdo (1) Gilberto Gil (2) glam rock (1) Glinka (2) Gluck (1) gospel (3) gótico (6) Grammy (2) Graziani (1) Gregory Isaacs (1) guerra (4) guitara (2) guitarra (5) gypsy jazz (1) Hank Jones (1) hard bop (4) hard rock (15) hardcore (2) Haydn (3) heavy metal (17) Herbie Hancock (2) hip-hop (5) Holger Czukay (1) Holst (1) homenagem (1) Horace Silver (1) Houghton (1) house (2) Ian Dury (1) Iggy Pop (2) indie rock (1) infantil (2) Iron Butterfly (1) Isaac (1) Isabelle Fuhrman (1) Ives (1) J.S. Bach (5) Jaco Pastorious (2) James Brown (2) Jamiroquai (1) Japan (1) jazz (44) Jazz Modal (1) Jean Michel Jarre (2) Jefferson Airplane (1) Jenifer Lopez (1) Jimi Hendrix (1) Jimmy Cliff (1) Jimmy Smith (1) Joan Armatrading (1) Joan Sutherland (1) João Gilberto (2) John Coltrane (1) John Mayall's Bluesbreakers (1) John Travolta (1) Johnny Alf (1) Joni Mitchell (3) Jorge Ben Jor (2) Joy Division (2) Judas Priest (1) Julia Roberts (1) Keith Jarrett (1) Kim Bassinger (1) Kiss (2) Kompha (1) Kraftwerk (2) krautrock (5) Led Zeppelin (2) Lee Jackson (1) Leibniz (1) Lenny White (1) Leonin (1) Listas (19) Liszt (2) Louis Armstrong (2) lundu (1) Machaut (1) madchester (2) Magazine (1) Mahler (2) Marcelo Nova (1) Maria Bethânia (1) Marianne Faithfull (1) Marvin Gaye (3) MDM (1) Meat Loaf (1) Medieval Metal (1) Melodic Death Metal (1) Memphis (1) Meryl Streep (1) Messiaen (1) Metal Progressivo (2) Michael Jackson (3) Mickey Rourke (1) Miles Davis (4) Miúcha (1) modal (2) modinha (1) Monteverdi (2) Motörhead (1) Mozart (6) MPB (10) músic eletrônica (3) música ambiente (4) música clásica (1) música clássica (4) Música do outro mundo (11) música eletrônica (4) música experimental (3) música industrial (2) Música na Cabeça (7) musical (1) Musicoterapia (1) Ná Ozzetti (1) Nat King Cole (1) Neil Young (1) new age (1) new wave (15) Ney Matogrosso (1) Nina Simone (1) Nirvana (1) O que é? (6) ópera rock (2) opinião (23) Oscar (1) Paco de Lucía (1) Parliament (2) Pat Metheny (1) Paul Giamatti (1) Paul McCartney (1) Paul Weller (1) Paulinho Nogueira (1) Paulo Moura (1) Penelope Cruz (1) Pere Ubu (2) Peri (1) Perotin (1) Perusio (1) Peter Frampton (1) Peter Gabriel (1) Peter Sarsgaard (1) Peter Tosh (1) piano (2) Pink Floyd (6) polca (1) Police (1) policial (5) pop (23) pop rock (4) pós-punk (6) Post-Punk (2) Poulenc (1) Power Metal (1) Presente (2) Primus (1) Prince (1) Progressive Death Metal (1) promocional (6) Public Image Ltd. (2) Puccini (1) punk rock (31) Quadrinho (1) Queen (1) Racionais MCs (1) Ramones (3) rap (2) Red Hot Chili Peppers (2) reggae (6) Reich (1) Return To Forever (1) Richard Wagner (2) Rick Wakeman (1) rock (70) rock de vanguarda (4) rock progressivo (9) rock psicodélico (3) rockabilly (2) Rolling Stones (2) romance (9) Ronnie James Dio (1) Rush (1) Russell Crowe (1) Rythm and Blues (5) Saint-Saens (1) Sam Raimi (1) samba (5) Sarah Vaughan (1) Satie (1) sax (1) Schoenberg (4) Schubert (3) Schumann (2) Scorpions (1) Scriabin (1) sebo (1) Série Especial de Domingo (80) Sex Pistols (6) Shirley Verrett (1) Show (1) Simone (1) Siouxsie and The Banshees (1) Sister Sledge (1) ska (1) smooth jazz (3) soul (9) soul jazz (4) speed metal (2) Spyro Gyra (1) Stan Getz (1) Stanlay Clarke (1) Star Trek (1) Steely Dan (1) Stéphane Grappelli (1) Steve Vai (1) Steve Winwood (1) Stevie Wonder (2) Stockhausen (1) Stravinsky (1) Sunday (1) Supertramp (1) surf music (1) suspense (14) swing (5) Symphonic Prog (1) synthpop (3) Talking Heads (2) tango (2) Tchaikovski (2) Technical Death Metal (1) techno (5) Television (1) Terri Lyne Carrington (1) terror (7) Tex (1) The Adverts (1) The B-52's (1) The Beach Boys (1) The Beatles (3) The Cars (1) The Clash (3) The Cramps (2) The Cream (3) The Crusaders (1) The Damned (1) The Doors (1) The Fall (1) The Germs (1) The Gun Club (1) The Hollies (1) The Jam (1) The Jazz Crusaders (1) The Modern Lovers (2) The Only Ones (1) The Penguin Cafe Orchestra (1) The Residents (1) The Saints (1) The Slits (2) The Specials (1) The Stooges (2) The Stranglers (2) The Trio (1) The Undertones (1) The Who (1) Thelonious Monk (2) Thin Lizzy (1) thrash metal (2) Throbbing Gristle (1) Titãs (1) Tom Jobim (2) Tom Petty (1) Tom Wilkinson (1) Top Blog (1) TOPS (1) Toquinho (1) Tracy Chapman (1) Traffic (1) trance (2) tropicália (3) Tudo isso é rock (1) valsa (1) Van Halen (2) Van Morrisson (1) Varèse (1) Vaughan Williams (1) Velvet Underground (1) Vera Farmiga (1) Vídeo (1) Viking Metal (1) Villa-Lobos (1) Vinícius de Moraes (1) Vinil (1) violão (1) Vivaldi (2) Watt 69 (1) Weber (1) Webern (1) Wes Montgomery (1) west coast jazz (1) Wheater Report (1) Willie Nelson (2) Winger (1) Winona Ryder (1) Wire (2) X-Ray Spex (1) Yardbirds (1) Yes (1)