quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Peter Gabriel I (1977)

pega06[1]

Nasceu em Chobham em 13 de fevereiro de 1950. É um músico do Reino Unido, um dos representantes da World Music, assim como um de seus principais incentivadores. Apesar disso, sua carreira está intimamente relacionada ao pop. Tornou-se famoso por ser o vocalista, flautista e líder da banda de rock progressivo Genesis, partindo posteriormente para uma bem sucedida carreira solo. Peter também é envolvido em diversas causas humanitárias.

Fundou o Genesis em 1967 enquanto ainda era aluno da Charterhouse School com seus companheiros de banda, Tony Banks, Anthony Phillips, Mike Rutherford e Chris Stewart. O nome da banda foi sugerido por um colega, o empresário de música pop Jonathan King, que produziu o primeiro álbum da banda, From Genesis to Revelation.

Apaixonado pela soul music, Gabriel foi influenciado por diferentes fontes para seu canto, incluindo Nina Simone, Gary Brooker do Procol Harum e Cat Stevens. Ele tocou flauta no álbum de Stevens Mona Bone Jakon de 1970.

O Genesis tornou-se rapidamente uma das bandas mais comentadas da Inglaterra, e posteriormente, da Itália, Bélgica, Alemanha e outros países da Europa, amplamente devido à presença de palco de Gabriel, que envolvia diversas mudanças de vestuários bizarros e contos cômicos nas introduções de cada canção. Os concertos faziam uso extenso de luz ultravioleta enquanto as luzes normais estavam baixas ou completamente apagadas.

A gota d’água para Peter Gabriel abandonar o Genesis foi o nascimento da primeira filha dele, Anna. Quando ele optou permanecer com ela e sua esposa enquanto ela estava doente ao invés de entrar em estúdio, o ressentimento do resto da banda fez Gabriel concluir que deveria sair do grupo. Esta decisão foi retratada posteriormente na canção Solsbury Hill.

Mais adiante, postarei a análise do álbum III, aí tratarei do histórico de sua carreira solo.

Site Oficial

I (Car), 1977

petergabriel1977[1]

CURIOSIDADES DO ÁLBUM

  • A faixa Solsbury Hill narra os motivos de sua saída do Genesis e foi seu primeiro hit da carreira solo.

OUÇA AS FAIXAS E COMPARE COM A ANÁLISE MUSICAL:

DESTAQUES EM VERMELHO

01 – Moribund The Burgermeister

00:00 – Tambores afro introduzem acompanhados de efeitos do teclado, seguidos do canto; 00:44 – a música muda para uma estética rock com a forte presença da guitarra; 01:08 – voltamos para os tambores e para harmonia do início; 01:32 – novamente o rock; 02:08 – efeitos na voz, guitarra sincopada e mais tambores; 02:56 – refrão rock, quase ópera rock; 03:31 – efeitos na voz: “I will find out” e assim termina, em 04:20.

02 – Soulsbury Hill

00:00 – Um belo trabalho de violão de cordas de aço apresenta a harmonia; 00:25 – o teclado imitando sons de violoncelos e o canto são acrescentados à harmonia. A música segue na mesma toada até o final, simples e bela.

03 – Modern Love

00:00 - “One and Two”, repique da bateria e entra o riff da guitarra seguido da banda; 00:28 – primeira estrofe acompanhada da banda e de um órgão; 00:53 – o forte refrão; 01:09 – tudo é retomado: estrofe, depois refrão, repare no baixo apontando para cima ao final de cada fraseado do refrão; 01:48 – ponte, segunda estrofe acompanhada de guitarra dedilhada e baixo; 02:08 – aparece novamente o riff inicial; 02:31 – novamente a primeira estrofe seguida do refrão e o final em fade em 03:39.

04 – Excuse Me

00:00 – um estranho arranjo vocal abre a música e segue num estilizado doo-wop; 00:51 – a música toma ares de som da Broadway com direito a tuba e banjo; 02:24 – a tuba toma conta do teatro e a guitarra entra, tocada com slide.

05 – Humdrum

00:00 – a balada é iniciada apenas pelo canto acompanhado do teclado; 01:00 – se transforma num bolero instrumental; 01:26 – volta à melodia vocal; 01:53 – se transforma agora num pop grandiloquente; 03:08 – cadência e fim. Muito interessante.

06 – Slowburn

00:00 – arpeggios do piano e uma nota aguda sustentando ao fundo, guitarra com um riff forte e logo em seguida o vocal abrem mais uma bela faixa; 00:43 – cordas e um glockspiell emolduram o fraseado vocal até 00:56, quando entra um arranjo semelhante aos melhores trabalhos do Queen; 01:20 – um emocionante solo de guitarra e o vocal retorna poderoso até 01:48, quando volta à calmaria, que logo se dissipa; 02:03 – a força do rock progressivo volta até terminar num acorde que cria suspense em 02:34 – agora temos um arranjo tranquilo típico do Elton John; 02:58 – muda tudo de novo, agora para um pop típico dos Carpenters; 03:14 – mais um agradável solo de guitarra; 03:45 – volta o pianinho staccato dos Carpenters com efeitos de guizos de bicicleta e efeitos diversos no teclado. Brilhante!

07 – Waiting For The Big One

00:00 – Agora um blues, guitarra na base, piano no solo; 00:53 – para tudo! 00:55 – piano + voz; 01:44 – volta a banda e o vocal se torna displicente; 02:28 - novo breque; 02:40 – solo de guitarra que lembra remotamente o Jimmy Page; 03:05 – volta à estrofe e o vocal fica ainda mais displicente, até o breque em 03:48, a narrativa segue com contracantos na guitarra e no piano; 04:46 – Breque seguido do arranjo instrumental preparando a cama para o solo de guitarra com contracantos do piano; 06:05 – uma cadência, mas não a final, o arranjo retorna lentamente e sem peso incrementado por um coral; 06:53 – o arranjo fica vigoroso para a cadência final, que já prepara para a próxima música.

08 – Down The Dolce Vita

00:00 – rufar de timbales num crescente até explodir uma imponente orquestra com destaque para os metais à lá Wagner; 00:33 – tudo é transmutado num pop disco (ridículo!!!!); 01:25 – volta a orquestra wagneriana triunfante e novamente vira disco (socorro!!!); 02:10 – a orquestra reassume, mas agora segue (ainda bem…) partindo para um andamento mais lento; 03:05 – relógios mil, a guitarra vai num crescendo acompanhada do rufar da caixa militar; 03:48 – mistura tudo, vira um caos! Péssimo! Aqui temos “criatividade” em excesso; 04:40 – o famoso fade entra em ação e o tema toma cores new age, que na verdade já é a introdução da próxima música.

Obs.: Aos que leem, não achem que tenho algo contra a disco music, o que achei ridícula foi a combinação dela com o a orquestra pós-romântica e da forma como foi feita.

09 – Here Comes The Flood

00:00 – Balada com base no teclado/piano; 01:33 – o refrão pop finalizado em falsete; 02:10 – a balada retoma o arranjo, essa é daquelas boas para tocar nas rádios; 02:49 – novamente o refrão (deixa-me acender o isqueiro…); 03:26 – solinho de guitarra; 04:05 – repasse da bateria para o refrão, seguido de sequência de acordes de guitarra e cadência.

Análise Musical: Rodrigo Nogueira
Fonte Histórica: Wikipédia
Curiosidades: 1001 discos para ouvir antes de morrer

té mais!

4 comentários:

LL disse...

Muito bom o teu artigo!

Fui e sou fã dos Genesis e do Peter Gabriel também. Para mim os Genesis com o Phil Collins, continuou a se uma grande banda!

Abraços
Luísa

Rodrigo Nogueira disse...

Obrigado Luísa, a hora q tiver um tempinho, escute uma faixa enquanto lê a análise abaixo, é uma experiência interessante.

Abç e Bem Vinda!

Amadeu Paes disse...

Eu gosto do Peter Gabriel e muito.
Quando ele saíu do Genesis, ele começou a fazer uma mistura com a World Music que torna o trabalho dele bastante original e diferente do Genesis, conforme as músicas ai em cima publicadas.

Muito bom gosto Rodrigo, um abç.

Rodrigo Nogueira disse...

Você tem toda razão qto ao Peter Gabriel Amadeu e obrigado pelo elogio.
Aproveito a oportunidade pra dizer que apesar de gostar do sr. Gabriel, a ideia principal do blog é divulgar minhas pesquisas musicais, o q significa q nem sempre publicarei discos q gosto, mas sim sobre discos q tiveram (têm) algum papel relevante na história.
Estou fazendo uma "viagem" de forma cronológica e, no momento, encontro-me em 1977.
Convido todos os visitantes a me seguirem nesta jornada!
Abç!!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, leia as normas do blog:

Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão de maneira gratuita.

Obrigado por sua participação, fico na expectativa de seu retorno!

Conheça o Super Fusion Blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Sons, Filmes & Afins,

um refúgio para quem tem a mente aberta, mas opinião própria"

Marcadores

1975 (1) 1977 (1) 1979 (45) 2 Tone (1) 2001 (1) 50 Obras Revolucionárias (51) A Formação do Gosto Musical (8) A Pedidos (3) Abba (3) AC/DC (2) ação (14) Acervo Original (6) acid house (4) acid jazz (6) Acid Rock (1) acid techno (1) Aerosmith (2) afoxé (1) afrobeat (3) Allman Brothers Blues Band (1) Alternative Dance (1) Ambient (2) amizade (6) análise (1) animação (2) Aniversário (1) Arraste-me para o inferno (1) Art Blakey (1) art rock (5) aventura (4) axé (2) baião (1) baixo (6) baladas (3) balanço do ano (5) Barry White (1) bateria (2) be bop (8) Bebel Gilberto (1) Beethoven (6) Bela Fleck (1) Ben Affleck (1) Ben Kingsley (1) Berg (1) Berlioz (3) big band (2) Big Star (1) Bill Evans (1) Bill Wyman (1) Billie Holiday (1) Billy Bob Thornton (1) Billy Joel (1) biografia (3) black metal (2) Black Sabbath (1) Blackened Death Metal (1) Blind Faith (1) Blondie (1) Blue Cheer (1) bluegrass (1) blues (14) blues rock (1) Bob Dylan (1) Bob Marley (2) bolero (2) Bon Jovi (2) bossa nova (5) Boston (1) Boulez (1) Brahms (1) Brian Eno (6) Brittany Murphy (1) Brutal Death Metal (1) Buddy Guy (1) Burning Spear (1) Buzzcocks (2) Caetano Veloso (3) Cage (1) calipso (1) Camisa de Vênus (1) Cannonball Adderley (1) cantata (1) Carpenters (1) celta (2) Charles Mingus (1) Charlie Parker (2) Cheap Trick (1) Cher (1) Chet Baker (1) Chic (3) Chic Corea (4) chicago blues (2) Chico Buarque (2) Chopin (1) Choro (1) Christian McBride (1) Cícero (6) Clive Owen (1) comédia (16) Concerto (1) Cool Jazz (5) Count Basie (1) Counting Crows (1) country (7) country rock (3) Crumb (1) Curtis Mayfield (1) dance (3) David Bowie (6) Dead Kennedys (1) Death Doom Metal (1) death metal (6) debate (2) Debussy (2) Deep Purple (2) Def Leppard (1) Delaney Bonnie And Friends (1) delta blues (2) Dennis Hopper (1) Dennis Quaid (1) Dennis Wilson (1) Denzel Washington (1) Derek And The Dominos (1) Descartes (2) Destaques (1) Devo (2) Dianne Reeves (1) Dire Straits (1) disco (8) Divulgação (1) Dizzie Gilesppie (1) Django Reinhardt (1) Donizetti (1) Donna Summer (1) doo wop (3) Doom Metal (1) drama (27) Dream Theater (1) Drone Doom (1) Duke Ellington (4) Dulce Pontes (1) Dupré (1) Eagles (1) Earth Wind and Fire (3) easy listening (2) Electric Blues (1) electric-folk (1) Elis Regina (1) Ella Fitzgerald (1) ELO (1) Elton John (2) Elvis Costello (2) ensaio (25) Entrevista (1) época (2) Eric Clapton (3) Erroll Garner (1) Esta Música é Arte? (3) fado (2) Fairport Convention (1) Falecimentos (7) fantasia (4) Fela Kuti (1) Feldman (1) ficção científica (6) filme (69) Filosofia (3) flamenco (2) Fleetwood Mac (3) folk (9) Folk Metal (1) forró (1) Frank Sinatra (1) free jazz (4) frevo (1) Funeral Doom (1) funk (14) Funkadelic (1) fusion (10) Gal Costa (2) Gang of Four (1) Gary Numan (1) Genesis (2) Gershwin (1) Gesualdo (1) Gilberto Gil (2) glam rock (1) Glinka (2) Gluck (1) gospel (3) gótico (6) Grammy (2) Graziani (1) Gregory Isaacs (1) guerra (4) guitara (2) guitarra (5) gypsy jazz (1) Hank Jones (1) hard bop (4) hard rock (15) hardcore (2) Haydn (3) heavy metal (17) Herbie Hancock (2) hip-hop (5) Holger Czukay (1) Holst (1) homenagem (1) Horace Silver (1) Houghton (1) house (2) Ian Dury (1) Iggy Pop (2) indie rock (1) infantil (2) Iron Butterfly (1) Isaac (1) Isabelle Fuhrman (1) Ives (1) J.S. Bach (5) Jaco Pastorious (2) James Brown (2) Jamiroquai (1) Japan (1) jazz (44) Jazz Modal (1) Jean Michel Jarre (2) Jefferson Airplane (1) Jenifer Lopez (1) Jimi Hendrix (1) Jimmy Cliff (1) Jimmy Smith (1) Joan Armatrading (1) Joan Sutherland (1) João Gilberto (2) John Coltrane (1) John Mayall's Bluesbreakers (1) John Travolta (1) Johnny Alf (1) Joni Mitchell (3) Jorge Ben Jor (2) Joy Division (2) Judas Priest (1) Julia Roberts (1) Keith Jarrett (1) Kim Bassinger (1) Kiss (2) Kompha (1) Kraftwerk (2) krautrock (5) Led Zeppelin (2) Lee Jackson (1) Leibniz (1) Lenny White (1) Leonin (1) Listas (19) Liszt (2) Louis Armstrong (2) lundu (1) Machaut (1) madchester (2) Magazine (1) Mahler (2) Marcelo Nova (1) Maria Bethânia (1) Marianne Faithfull (1) Marvin Gaye (3) MDM (1) Meat Loaf (1) Medieval Metal (1) Melodic Death Metal (1) Memphis (1) Meryl Streep (1) Messiaen (1) Metal Progressivo (2) Michael Jackson (3) Mickey Rourke (1) Miles Davis (4) Miúcha (1) modal (2) modinha (1) Monteverdi (2) Motörhead (1) Mozart (6) MPB (10) músic eletrônica (3) música ambiente (4) música clásica (1) música clássica (4) Música do outro mundo (11) música eletrônica (4) música experimental (3) música industrial (2) Música na Cabeça (7) musical (1) Musicoterapia (1) Ná Ozzetti (1) Nat King Cole (1) Neil Young (1) new age (1) new wave (15) Ney Matogrosso (1) Nina Simone (1) Nirvana (1) O que é? (6) ópera rock (2) opinião (23) Oscar (1) Paco de Lucía (1) Parliament (2) Pat Metheny (1) Paul Giamatti (1) Paul McCartney (1) Paul Weller (1) Paulinho Nogueira (1) Paulo Moura (1) Penelope Cruz (1) Pere Ubu (2) Peri (1) Perotin (1) Perusio (1) Peter Frampton (1) Peter Gabriel (1) Peter Sarsgaard (1) Peter Tosh (1) piano (2) Pink Floyd (6) polca (1) Police (1) policial (5) pop (23) pop rock (4) pós-punk (6) Post-Punk (2) Poulenc (1) Power Metal (1) Presente (2) Primus (1) Prince (1) Progressive Death Metal (1) promocional (6) Public Image Ltd. (2) Puccini (1) punk rock (31) Quadrinho (1) Queen (1) Racionais MCs (1) Ramones (3) rap (2) Red Hot Chili Peppers (2) reggae (6) Reich (1) Return To Forever (1) Richard Wagner (2) Rick Wakeman (1) rock (70) rock de vanguarda (4) rock progressivo (9) rock psicodélico (3) rockabilly (2) Rolling Stones (2) romance (9) Ronnie James Dio (1) Rush (1) Russell Crowe (1) Rythm and Blues (5) Saint-Saens (1) Sam Raimi (1) samba (5) Sarah Vaughan (1) Satie (1) sax (1) Schoenberg (4) Schubert (3) Schumann (2) Scorpions (1) Scriabin (1) sebo (1) Série Especial de Domingo (80) Sex Pistols (6) Shirley Verrett (1) Show (1) Simone (1) Siouxsie and The Banshees (1) Sister Sledge (1) ska (1) smooth jazz (3) soul (9) soul jazz (4) speed metal (2) Spyro Gyra (1) Stan Getz (1) Stanlay Clarke (1) Star Trek (1) Steely Dan (1) Stéphane Grappelli (1) Steve Vai (1) Steve Winwood (1) Stevie Wonder (2) Stockhausen (1) Stravinsky (1) Sunday (1) Supertramp (1) surf music (1) suspense (14) swing (5) Symphonic Prog (1) synthpop (3) Talking Heads (2) tango (2) Tchaikovski (2) Technical Death Metal (1) techno (5) Television (1) Terri Lyne Carrington (1) terror (7) Tex (1) The Adverts (1) The B-52's (1) The Beach Boys (1) The Beatles (3) The Cars (1) The Clash (3) The Cramps (2) The Cream (3) The Crusaders (1) The Damned (1) The Doors (1) The Fall (1) The Germs (1) The Gun Club (1) The Hollies (1) The Jam (1) The Jazz Crusaders (1) The Modern Lovers (2) The Only Ones (1) The Penguin Cafe Orchestra (1) The Residents (1) The Saints (1) The Slits (2) The Specials (1) The Stooges (2) The Stranglers (2) The Trio (1) The Undertones (1) The Who (1) Thelonious Monk (2) Thin Lizzy (1) thrash metal (2) Throbbing Gristle (1) Titãs (1) Tom Jobim (2) Tom Petty (1) Tom Wilkinson (1) Top Blog (1) TOPS (1) Toquinho (1) Tracy Chapman (1) Traffic (1) trance (2) tropicália (3) Tudo isso é rock (1) valsa (1) Van Halen (2) Van Morrisson (1) Varèse (1) Vaughan Williams (1) Velvet Underground (1) Vera Farmiga (1) Vídeo (1) Viking Metal (1) Villa-Lobos (1) Vinícius de Moraes (1) Vinil (1) violão (1) Vivaldi (2) Watt 69 (1) Weber (1) Webern (1) Wes Montgomery (1) west coast jazz (1) Wheater Report (1) Willie Nelson (2) Winger (1) Winona Ryder (1) Wire (2) X-Ray Spex (1) Yardbirds (1) Yes (1)