sábado, 12 de dezembro de 2009

Louis Armstrong

louis-armstrong-c30-1[1]

SÁBADOS DE JAZZ APRESENTA:
LOUIS ARMSTRONG

Nascimento: 4 de agosto de 1901
Morte: 6 de julho de 1971

Assim como o jazz, Satchmo (como era apelidado), nasceu em New Orleans, Estados Unidos. Sua história é comovente e sua luta foi grande.

Não é o objetivo deste post tratar dela, mas sim, relacionar a importância do trabalho dele para a música. Caso queira conhecer sobre sua vida, acesse esse link.

Louis_Armstrong_complete[1]

 Antes dele já havia o jazz e Louis se encantou com isso. A música era alegre e convidava os ouvintes a cair na pista de dança e se divertir. Os músicos eram muito habilidosos, mas ninguém era melhor para ele do que King Oliver e sua Creole Jazz Band.

King Oliver sempre foi muito solícito com Louis, e lhe ensinou diversos truques.

Quando ele recebeu um convite de seu mestre para ir para Chicago tocar na sua banda, foi sem demora e ali começou a despertar seu gênio e sua essencial influência.

A potência com que Louis Armstrong tocava sua corneta assustava os outros integrantes da banda e sua percepção musical assombrava seu mestre King Oliver, que tocava o trompete e logo percebeu o enorme potencial que estava ali diante dele. Incentivou o jovem a criar fraseados em seu instrumento e começaram a trabalhar temas em conjunto criando verdadeiros duelos musicais. A música tornou-se mais complexa e a essência dos músicos começou a aflorar em momentos de êxtase e aquilo que era apenas entretenimento, passou exigir maior atenção e sensibilidade dos ouvintes. Armstrong transformara o jazz em ARTE.

Muitos músicos ouviram falar daquela revolução e dirigiram-se para Chicago para aprender aquela nova forma de tocar e a cidade tornou-se o centro do jazz e diversos solistas habilidosos surgiram desde então.

Tempos depois, Louis se tornou grande demais e passou56414 a percorrer o país acompanhado dos fantásticos Hot Five e depois, Hot Seven. Apesar de ser um artista, seu carisma e presença de palco o tornaram popular provando que a arte também pode ser popular.

Graças a suas inovações, logo surgiu o swing e depois o rock (que também sofreu grande influência do blues, é claro).

Seu canto totalmente diferente, também atraiu adeptos e sua voz  rouca (em decorrência de calos nas pregas vocais), gerou vários imitadores e a maneira de cantar do norte-americano mudou completamente.

Reza a lenda, que um dia estava no estúdio de gravação e, no meio de uma canção, a letra caiu da estante e o deixou em maus lençóis. Como a hora de estúdio era caríssima e Louis apesar de famoso não era rico, começou a improvisar o canto seguindo a melodia só que com onomatopéias ao invés da letra e ficou tão bom, que deixaram assim mesmo, então surgiu o scat singing, onde o cantor improvisa melodias como se estivesse tocando um instrumento de sopro e como Louis tinha uma musicalidade incrível, aperfeiçoou a técnica e criou diversos solos inspirados com sua voz.

Muitas de suas gravações são consideradas marcos históricos insuperáveis e patrimônios da humanidade.

AUDIÇÕES E ANÁLISES

youngarmstrong[1]

 Just One Of Those Things

00:00 – Aqui Louis Armstrong é acompanhado por um trio de bateria, baixo e piano. O piano abre com um fraseado, logo entra o canto característico junto com o baixo e a bateria ritmada da caixa tocada com escovinha; 01:19 – entra a variação da melodia executada pelo trompete de armstrong e o piano enriquece o ritmo; 02:33 – o piano ameaça iniciar o solo mas o canto logo se sobrepõe, reparem a interpretação em ritmo mais lento criando um contraste interessante com o trio; 03:51 – o final da frase do canto indica o início da cadência e o fim da música.

I Got A Right To Sing A Blues

Nesta faixa, temos a presença de uma orquestra inteira acompanhando. 00:00 – os sopros entram com tudo e logo depois as cordas e breque; 00:09 – entra sozinho o magistral trompete de Satchmo dizendo suas primeiras palavras, baixo e bateria indicam o andamento blues, os saxes abrem os contracantos e as cordas compõem a harmonia ao fundo; 00:50 – o trompete começa a subir com notas únicas e sequenciais e o acompanhamento se agita num foxtrot; 01:01 – os sopros assumem a melodia e o arranjo fica grandioso, Louis vai para os contracantos; 01:25 – o trompete solo reassume a melodia principal e improvisa variações até que a orquestra prepara a entrada da voz em 01:52, e desaparece, restando apenas o trio baixo, piano e bateria; 02:20 – os sopros retornam de mansinho, seguidos das cordas, a voz conduz a todos até um quase clímax e… traz de volta para o blues, o piano fica incrível neste momento; 03:11 – a orquestra instiga para voltar a elevar a força da música, mas a voz não muda o rumo; 03:33 – a cadência é toda feita em scat singing e a orquestra só dá os acordes e o fechamento.

When The Saints Go Marchin’ In

Um clássico da música gospel interpretado de forma descontraída, em ritmo jazzístico e ao vivo mostrando todo o poder de improviso não só de Louis mas da banda. 00:00 – o inconfundível trompete de Louis dá o tema. Um incrível clarinete faz os contracantos e logo é seguido por um trombone fazendo uma terceira voz, a banda logo se anima e a bateria coloca mais lenha na fogueira; 00:25 – tudo é amenizado para destacar o canto e os integrantes da banda bricam de fazer backing vocals; 00:47 – inadvertidamente, Louis muda o tom da música, começa a improvisar e a banda que se vire! 01:07 – o clarinete se torna a estrela e começa a explorar os extremos do instrumento; 01:29 – o canto continua descontraído e lá em cima; 01:49 – Louis manda o trombone trabalhar e ele abre com notas altas, acompanhado apenas do trio; 02:13 – começa a apresentação da banda, aproveite o desfile das feras; 04:40 – o trompete mágico de Louis retorna com o tema e a turma desanda a improvisar, momento mágico!

 Perdido Street Blues

Um bom exemplo de como o visionário Armstrong deu novo sentido ao jazz tradicional de New Orleans, abrindo espaço para os solos individuais.
00:00 – o clarinete abre o tema, Louis Armstrong e seu trompete se destacam compondo o arranjo; 00:15 – o trompete sola e o trombone dobra uma oitava a baixo, o clarinete passa ao contracanto e logo depois o trombone também; 00:43 – o clarinete reassume; 01:02 – agora o solista é o piano; 01:21 – agora é o banjo, é um desfile! 01:40 – solo de trombone, clarinete no contracanto; 01:59 – destaque para o trompete, mas o trombone e o clarinete são mantidos; 02:55 – o clarinete faz a cadência e a banda finaliza. Um ótimo exemplo de jazz de New Orleans pós-Armstrong.

Texto e análises: Rodrigo Nogueira

Não perca daqui a 15 dias mais um Sábados de Jazz Apresenta!

TORNE-SE UM SEGUIDOR DO BLOG!

té mais!

2 comentários:

Lugirão disse...

Rodrigo,

Puxa quando comentou do layout do meu blog, vim olhar o teu. Tá lindo, parabéns.

Louis Armstrong é demais, não canso de ouvir.

Bom fim de semana.

Rodrigo Nogueira disse...

Obrigado!
Pode contar comigo como presença constante no seu blog!
Abç!

Bom fim de semana!

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, leia as normas do blog:

Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão de maneira gratuita.

Obrigado por sua participação, fico na expectativa de seu retorno!

Conheça o Super Fusion Blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Sons, Filmes & Afins,

um refúgio para quem tem a mente aberta, mas opinião própria"

Marcadores

1975 (1) 1977 (1) 1979 (45) 2 Tone (1) 2001 (1) 50 Obras Revolucionárias (51) A Formação do Gosto Musical (8) A Pedidos (3) Abba (3) AC/DC (2) ação (14) Acervo Original (6) acid house (4) acid jazz (6) Acid Rock (1) acid techno (1) Aerosmith (2) afoxé (1) afrobeat (3) Allman Brothers Blues Band (1) Alternative Dance (1) Ambient (2) amizade (6) análise (1) animação (2) Aniversário (1) Arraste-me para o inferno (1) Art Blakey (1) art rock (5) aventura (4) axé (2) baião (1) baixo (6) baladas (3) balanço do ano (5) Barry White (1) bateria (2) be bop (8) Bebel Gilberto (1) Beethoven (6) Bela Fleck (1) Ben Affleck (1) Ben Kingsley (1) Berg (1) Berlioz (3) big band (2) Big Star (1) Bill Evans (1) Bill Wyman (1) Billie Holiday (1) Billy Bob Thornton (1) Billy Joel (1) biografia (3) black metal (2) Black Sabbath (1) Blackened Death Metal (1) Blind Faith (1) Blondie (1) Blue Cheer (1) bluegrass (1) blues (14) blues rock (1) Bob Dylan (1) Bob Marley (2) bolero (2) Bon Jovi (2) bossa nova (5) Boston (1) Boulez (1) Brahms (1) Brian Eno (6) Brittany Murphy (1) Brutal Death Metal (1) Buddy Guy (1) Burning Spear (1) Buzzcocks (2) Caetano Veloso (3) Cage (1) calipso (1) Camisa de Vênus (1) Cannonball Adderley (1) cantata (1) Carpenters (1) celta (2) Charles Mingus (1) Charlie Parker (2) Cheap Trick (1) Cher (1) Chet Baker (1) Chic (3) Chic Corea (4) chicago blues (2) Chico Buarque (2) Chopin (1) Choro (1) Christian McBride (1) Cícero (6) Clive Owen (1) comédia (16) Concerto (1) Cool Jazz (5) Count Basie (1) Counting Crows (1) country (7) country rock (3) Crumb (1) Curtis Mayfield (1) dance (3) David Bowie (6) Dead Kennedys (1) Death Doom Metal (1) death metal (6) debate (2) Debussy (2) Deep Purple (2) Def Leppard (1) Delaney Bonnie And Friends (1) delta blues (2) Dennis Hopper (1) Dennis Quaid (1) Dennis Wilson (1) Denzel Washington (1) Derek And The Dominos (1) Descartes (2) Destaques (1) Devo (2) Dianne Reeves (1) Dire Straits (1) disco (8) Divulgação (1) Dizzie Gilesppie (1) Django Reinhardt (1) Donizetti (1) Donna Summer (1) doo wop (3) Doom Metal (1) drama (27) Dream Theater (1) Drone Doom (1) Duke Ellington (4) Dulce Pontes (1) Dupré (1) Eagles (1) Earth Wind and Fire (3) easy listening (2) Electric Blues (1) electric-folk (1) Elis Regina (1) Ella Fitzgerald (1) ELO (1) Elton John (2) Elvis Costello (2) ensaio (25) Entrevista (1) época (2) Eric Clapton (3) Erroll Garner (1) Esta Música é Arte? (3) fado (2) Fairport Convention (1) Falecimentos (7) fantasia (4) Fela Kuti (1) Feldman (1) ficção científica (6) filme (69) Filosofia (3) flamenco (2) Fleetwood Mac (3) folk (9) Folk Metal (1) forró (1) Frank Sinatra (1) free jazz (4) frevo (1) Funeral Doom (1) funk (14) Funkadelic (1) fusion (10) Gal Costa (2) Gang of Four (1) Gary Numan (1) Genesis (2) Gershwin (1) Gesualdo (1) Gilberto Gil (2) glam rock (1) Glinka (2) Gluck (1) gospel (3) gótico (6) Grammy (2) Graziani (1) Gregory Isaacs (1) guerra (4) guitara (2) guitarra (5) gypsy jazz (1) Hank Jones (1) hard bop (4) hard rock (15) hardcore (2) Haydn (3) heavy metal (17) Herbie Hancock (2) hip-hop (5) Holger Czukay (1) Holst (1) homenagem (1) Horace Silver (1) Houghton (1) house (2) Ian Dury (1) Iggy Pop (2) indie rock (1) infantil (2) Iron Butterfly (1) Isaac (1) Isabelle Fuhrman (1) Ives (1) J.S. Bach (5) Jaco Pastorious (2) James Brown (2) Jamiroquai (1) Japan (1) jazz (44) Jazz Modal (1) Jean Michel Jarre (2) Jefferson Airplane (1) Jenifer Lopez (1) Jimi Hendrix (1) Jimmy Cliff (1) Jimmy Smith (1) Joan Armatrading (1) Joan Sutherland (1) João Gilberto (2) John Coltrane (1) John Mayall's Bluesbreakers (1) John Travolta (1) Johnny Alf (1) Joni Mitchell (3) Jorge Ben Jor (2) Joy Division (2) Judas Priest (1) Julia Roberts (1) Keith Jarrett (1) Kim Bassinger (1) Kiss (2) Kompha (1) Kraftwerk (2) krautrock (5) Led Zeppelin (2) Lee Jackson (1) Leibniz (1) Lenny White (1) Leonin (1) Listas (19) Liszt (2) Louis Armstrong (2) lundu (1) Machaut (1) madchester (2) Magazine (1) Mahler (2) Marcelo Nova (1) Maria Bethânia (1) Marianne Faithfull (1) Marvin Gaye (3) MDM (1) Meat Loaf (1) Medieval Metal (1) Melodic Death Metal (1) Memphis (1) Meryl Streep (1) Messiaen (1) Metal Progressivo (2) Michael Jackson (3) Mickey Rourke (1) Miles Davis (4) Miúcha (1) modal (2) modinha (1) Monteverdi (2) Motörhead (1) Mozart (6) MPB (10) músic eletrônica (3) música ambiente (4) música clásica (1) música clássica (4) Música do outro mundo (11) música eletrônica (4) música experimental (3) música industrial (2) Música na Cabeça (7) musical (1) Musicoterapia (1) Ná Ozzetti (1) Nat King Cole (1) Neil Young (1) new age (1) new wave (15) Ney Matogrosso (1) Nina Simone (1) Nirvana (1) O que é? (6) ópera rock (2) opinião (23) Oscar (1) Paco de Lucía (1) Parliament (2) Pat Metheny (1) Paul Giamatti (1) Paul McCartney (1) Paul Weller (1) Paulinho Nogueira (1) Paulo Moura (1) Penelope Cruz (1) Pere Ubu (2) Peri (1) Perotin (1) Perusio (1) Peter Frampton (1) Peter Gabriel (1) Peter Sarsgaard (1) Peter Tosh (1) piano (2) Pink Floyd (6) polca (1) Police (1) policial (5) pop (23) pop rock (4) pós-punk (6) Post-Punk (2) Poulenc (1) Power Metal (1) Presente (2) Primus (1) Prince (1) Progressive Death Metal (1) promocional (6) Public Image Ltd. (2) Puccini (1) punk rock (31) Quadrinho (1) Queen (1) Racionais MCs (1) Ramones (3) rap (2) Red Hot Chili Peppers (2) reggae (6) Reich (1) Return To Forever (1) Richard Wagner (2) Rick Wakeman (1) rock (70) rock de vanguarda (4) rock progressivo (9) rock psicodélico (3) rockabilly (2) Rolling Stones (2) romance (9) Ronnie James Dio (1) Rush (1) Russell Crowe (1) Rythm and Blues (5) Saint-Saens (1) Sam Raimi (1) samba (5) Sarah Vaughan (1) Satie (1) sax (1) Schoenberg (4) Schubert (3) Schumann (2) Scorpions (1) Scriabin (1) sebo (1) Série Especial de Domingo (80) Sex Pistols (6) Shirley Verrett (1) Show (1) Simone (1) Siouxsie and The Banshees (1) Sister Sledge (1) ska (1) smooth jazz (3) soul (9) soul jazz (4) speed metal (2) Spyro Gyra (1) Stan Getz (1) Stanlay Clarke (1) Star Trek (1) Steely Dan (1) Stéphane Grappelli (1) Steve Vai (1) Steve Winwood (1) Stevie Wonder (2) Stockhausen (1) Stravinsky (1) Sunday (1) Supertramp (1) surf music (1) suspense (14) swing (5) Symphonic Prog (1) synthpop (3) Talking Heads (2) tango (2) Tchaikovski (2) Technical Death Metal (1) techno (5) Television (1) Terri Lyne Carrington (1) terror (7) Tex (1) The Adverts (1) The B-52's (1) The Beach Boys (1) The Beatles (3) The Cars (1) The Clash (3) The Cramps (2) The Cream (3) The Crusaders (1) The Damned (1) The Doors (1) The Fall (1) The Germs (1) The Gun Club (1) The Hollies (1) The Jam (1) The Jazz Crusaders (1) The Modern Lovers (2) The Only Ones (1) The Penguin Cafe Orchestra (1) The Residents (1) The Saints (1) The Slits (2) The Specials (1) The Stooges (2) The Stranglers (2) The Trio (1) The Undertones (1) The Who (1) Thelonious Monk (2) Thin Lizzy (1) thrash metal (2) Throbbing Gristle (1) Titãs (1) Tom Jobim (2) Tom Petty (1) Tom Wilkinson (1) Top Blog (1) TOPS (1) Toquinho (1) Tracy Chapman (1) Traffic (1) trance (2) tropicália (3) Tudo isso é rock (1) valsa (1) Van Halen (2) Van Morrisson (1) Varèse (1) Vaughan Williams (1) Velvet Underground (1) Vera Farmiga (1) Vídeo (1) Viking Metal (1) Villa-Lobos (1) Vinícius de Moraes (1) Vinil (1) violão (1) Vivaldi (2) Watt 69 (1) Weber (1) Webern (1) Wes Montgomery (1) west coast jazz (1) Wheater Report (1) Willie Nelson (2) Winger (1) Winona Ryder (1) Wire (2) X-Ray Spex (1) Yardbirds (1) Yes (1)